Petrópolis

Petrópolis Koeler projetou, a cidade no alto da serra do mar, e atravéz da Vila Teresa, chegando na Vila Imperial, onde foi construido o Palácio Imperial na Rua da Imperatriz e o rio Piabanha que nasce na Pedra do Retiro. A fazenda do Córrego seco foi um presente que o Imperador D.Pedro, deixou para seu filho, D.Pedro II, e que se tornaria fundamental para o desenvolvimento da cidade de Petrópolis. Koeler se encarregou de executar o projeto da criação da cidade imperial, Petrópolis rj, e logo se tornaria uma das cidades mais bonitas da região serrana no estado do Rio de Janeiro. Petrópolis, já foi polo industrial, atualmente existe a Rua Teresa, o polo de modas, e foi construida chegando em Petrópolis, a primeira estrada de ferro do Brasil que ligaria Petrópolis ao Rio de Janeiro, o trem chegava pelo Alto da Serra, passava ao lado da Rua Tereza. Trazendo muitos beneficios para a cidade que está a 65 km distante Rio, altitude aproximada de 835 metros acima do nível do mar, na Serra Fluminense, no topo da Serra da Estrela, esta é Petrópolis. Petrópolis RJ tem clima ameno das montanhas, porém está próximo da cidade do Rio de Janeiro. Rio Petropolis, entre as duas cidades, existe uma distancia de poucas dezenas de kilometros, a montanha, que se chama serra da estrela está entre as cidadesAs ruas e os bairros de Petropolisos bairros de petropolis e suas ruas foram concebidos com base nos afluentes do principal rio de Petropolis, o Rio Piabanha, e também o rio palatinato, e o rio Quitandinha, possuem um planejamento arquitetônico, em sua concepção. Boas as ruas da cidade para o tráfego de carros em Petrópolis. Paulo Barbosa, na época o (Mordomo do Palácio Imperial de Petrópolis), incentivara Dom Pedro II, que então encarregou o Major alemão, a realizar a criação da cidade, em "torno" do Rio Piabanha. Júlio Frederico Koeler, que era um engenheiro em Petrópolis, caminhou pelos vales no meio das montanhas e ruas de Petrópolis, demarcando a cidade em quateirões coloniais, e as ruas ganharam arvores na beirada dos rios, a maioria das ruas da cidade, é como vemos as ruas da cidade mais de 150 anos de Petrópolis ter sido fundada.

Petrópolis foi projetada por Julio Frederico Koeler

Julio Frederico Koeler, demarcou os quarteirôes, com base nas vias de água limpa e natural que desciam até o encontro com o Rio Piabanha, Rio Palatinato, e Rio Quitandinha. A Rua do Imperador como ponto principal, que na época, ainda não se chamava Rua do Imperador, tendo o Palácio Imperial Museu de Petropolis, com sede no palacio imperial, cujo local da construção, o Monte de Santa Cruz, proximo da atual Rua do Imperador, que também já foi avenida 15, na época, da Vila Imperial. E essa data é por volta de 1850. Ficando no centro de Petropolis, e podendo ser avistado pelas ruas e avenidas de petropolis, praças também, embora não todas elas, rua Aureliano Coutinho, rua Marechal Deodoro, rua Paulo Barbosa (mordomo de D.Pedro II), praça dos Expedicionários, antiga rua João Pessoa, rua Sá Earp (ex-João Pessoa), rua 16 de Março, em homenagem a fundação de Petropolis, que foi neste dia, rua da Imperatriz, (onde está o museu de petropolis), praça da Inconfidência, no inicio do centro da cidade, onde está a Igreja do Rosário, um templo católico, ao lado da rua Mal. Floriano Peixoto. ao lado, e com facilidade no acesso usando carros em Petropolis podendo se deslocar facilmente a partir do centro de Petropolis para os bairros da cidade. Com cerca de 70% de sua área coberta de Mata Atlântica, atualmente a maioria dos bairros de Petropolis, possuem linhas de onibus urbano, para transportar a população serrana. Petrópolis imperialPetropolis cidade imperial, (a cidade no caminho do ouro, por onde os viajantes passaram para pegar o ouro das Minas Gerais do Brasil, local onde hoje se encontra o estado de Minas Gerais) é uma cidade serrana no estado do Rio de Janeiro.

Petrópolis Turismo

O turismo em Petrópolismuseu de petropolis, casa santos dumont, alberto santos dumont, o pai da aviação, que criou o 14 bis e voou por paris, já caminhou a pé pela Rua teresa, que na época era Vila Teresa, e não fez compras no maior shopping a céu aberto, por que as as roupas que usava já eram boas o bastante, pois Santos Dumont possuia alguns bens materiais. O turismo em Petropolis com auxilio do hotel Quitandinha e pousadas de Petropolis nos vários bairros da cidade, e o Rio Piabanha que é o principal Rio Petropolis, são fundamentais para o crescimeto da cidade entre Teresópolis, e friburgo, no ambito comercial é o grande foco da cidade que foi fazenda, e já teve sua base econômica baseado nas indústrias, antes da Rua Teresa Petropolis, se tornar um shopping em céu aberto. No centro de Petrópolis, está uma réplica do 14 Bis, e atualmente, Petrópolis Rj é uma cidade com foco no turismo. Possui restaurantes, pontos turisticos, hotéis, pousadas, e a Rua Teresa. São Vários pontos turisticos14 Bis, é um obra de arte da engenharia, e seu autor, o pai da aviação foi Santos Dumont. Santos Dumont, passava temporadas em petropolis, e amava a cidade, passeava por seus pontos turisticos, e acabou criando um ponto e por turistas, é muito visitado, o museu Santos dumont, ou a casa santos dumont (a encantada), além de ter deixado o 14 bis existir, fazendo que a cidade ganhasse o pai da aviação. O turismo em petropolis, por seus museus, toda a história dessa cidade, as montanhas, os varios restaurantes em petropolis, praças na cidade serrana, as ruas de petropolis, Julio Frederico Koeler projetou as ruas de petropolis com base no caminho por onde percorriam os rios de petropolis, os afluentes do rio Piabanha, e foi graças a Koeler que Petropolis existe. Site guia com hoteis em petropolis pousadas, com locais tranquilos, e bons preços, pousada rua teresa, são encontrados em Petrópolis. Pousadas, hotéis são de boa qualidade, alguns museus estão disponiveis para visitação. Suas montanhas são conhecidas por esportistas de vários lugares do BrasilPetropolis RJ Brasil e do mundo, pela prática de esportes radicais, como escalada, montanhismo, mountain bike, motocross, rapel, trekking, ecoturismo etc... Petrópolis, também é radical, e alguns moradores petropolitanos, são esportistas radicais.

Petropolis Imperial

Petrópolis Imperial, a cidade imperial, possui vários marcos na arquitetura, com influência européia, americana, o Hotel Quitandinha é um desses exemplos de estilo hollywoodiano. Alguns desses lugares são visitados por turistas vindo de várias regiões do Brasil e do mundo. São vários pontos turisticos, tais como: A Catedral São Pedro de Alcantara, (onde está estão os restos mortais da família real, trazidos da Europa a partir de 1920), O Palácio de Cristal, O palácio Hotel Quitandinha, Palácio Rio Negro, O Palácio Imperial, sendo a sede do Museu Imperial de Petrópolis desde 1943.

Petropolis RJ , ou Petropolis cidade, alguns nem sabem o motivo desse nome dado para a cidade onde está as joias de ouro do brasil. A Fazenda Corrego Seco, foi um presente dado a D.Pedro II, pela populaçao da cidade, embora a população nao saiba disso. Mas se nao fosse o presente que D.Pedro deu ao seu filho, talvez Petropolis, poderia ser um cidade de escravos, pois logo seria tomada pelas posses europeias, e talvez a lei aurea nem fosse assinada. Então na criação da cidade, o imperador D.Pedro, ao passar em Petropolis, no famoso caminho do ouro, se hospedaria na fazenda do Padre em Correia, (como o bairro de Petropolis chamado Correias), e visitaria a cidade muitas vezes antes de ir para Europa onde foi coroado como D.João VI, com certeza ficou inebriado com vários aspectos sobre essa cidade tão diferente e tão perto da cidade do rio de janeiro. O caminho, até petropolis, foi dificil, penoso, e só um guerreiro poderia conseguir subir a serra da estrela naquelas épocas

Petrópolis RJ

Petrópolis Rj,Petropolis Rj A "Petrópolis imperial, localizada no alto da montanha", onde D.Pedro, ao subir a Serra da Estrela, entre a Raiz da Serra, e o Alto da Serra (bairro de Petrópolis no cume da Serra da Estrela, onde é possivel avistar muitos municípios da baixada fluminense, e Rio de Janeiro), passando pelo "caminho do ouro", e chegando em Petrópolis Rj. O Imperador gostou e voltou muitas vezes na então pacata cidade fazenda. A cidade de Petrópolis Rj, seria oficializada como a cidade de Petrópolis, só em 1843, quando seu filho, Dom Pedro II, mandou redigir um decreto, e assinou, datado de 16 de março de 1843. As obras aconteceriam sob o comando de Júlio Koeler que arquitetaria esta cidade a atual Petrópolis Rj.

Em 1846 o arraial do Porto da Estrela, teria sido elevado a categoria de Vila, tornando-se Vila da Estrela, Petrópolis que era um simples curato, foi então desmembrando da Paraíba do Sul, e fazendo parte da Vila da Estrela, pois antes dessa "criação" a cidade "petrópolis", fazia parte do segundo distrito da freguesia de São José do Rio Preto, que é município de Paraíba do Sul.

Fundamental foi auxilio de Paulo Barbosa, o "braço direito" de D.PedroII, e que conhecia, e era amigo de Julio Frederico Koeler, e sugeriu algo que fosse razoável, para que Pedro II, desistisse de construir uma casa simples para a su familia imperial, uma casa em Petrópolis, que de Dom Pedro II, pudesse se aconchegar em seu lar depois de explorações pela cidade serrana, e influenciando a ser construido o Palácio Imperial. Em tese, Petrópolis foi o maior achado das Américas, estando alta, em meio as montanhas, ao lado do o Rio de Janeiro, a cidade parecia até um paraíso, com as matas da mata atlântica. No seculo XIX, o verde e a vejetação era muita intensa, eram muitas espécies de aves lindas e coloridas de vários tamanhos, arvores "gigantes", belas, e raras flores, e os rios com peixes, e riachos também com vida, e peixes que moradores pescavam na beirada do Piabanha e a alimentação em Petrópolis foi de alto requinte, e muitos que cultivavam suas "hortas", e colhiam direto da terra "real" que há na cidade de Petrópolis. Nascia então os "habitantes imperiais" que diante da transformaçao desse lugar "esquecido", em um local, onde havia a figura do Imperador pelas ruas com seu impontente cavalo, sentiram um suspiro "real" que tocara nos pulmões, iniciava-se então a história desse povo petropolitano. Quando foi acertado com Koeler atravéz de Paulo Barbosa, Julio Frederico Koeler, foi contratado pela provincia do Rio de janeiro, o engenheiro alemão, que já tinha trabalhado na abertura na Estrada Normal da Serra da Estrela, entre o Porto da Estrela e a tal Vila de Paraíba do Sul, daí como essa é importante pessoa na história de Petrópolis, Koeler começaria a executar o belo trabalho que iria realizar nos 13 meses seguintes de obras em Petrópolis, onde Julio Koeler foi encarregado de traçar o planejamento do palácio imperial, (projeto de sua autoria realizado apóz sua morte),e da povoação, num "aspécto geral", as ruas foram planejadas, e cada quarteirão tinha uma rua até o local, já no centro de Pertrópolis, todas as ruas desembocavam. A urbanização de Petrópolis foi uma obra de arte, que seria um presente dado a todos que iriam estar em Petrópolis, e muito depois da morte de Koeler, (que teve uma morte trágica, em sua casa, no dia 21 de novembro de 1847), Ainda hoje, no século XXI, Turistas do mundo quando visitam Petrópolis, muitos se deslumbram pela beleza de sua arquitetura urbanistica, e o charme dado na geografia de suas ruas. Então isso tudo aconteceu, e num periodo muito de tempo iniciava-se a urbanização da Vila Imperial, em torno da Quinta do Palácio, demarcando os "Quarteirões Coloniais", sendo divididos em prazos (terrenos), e assim foi feita a marcação do local para Igreja Matriz, a Catedral São Pedro de Alcantara, o cemitério, as ruas, de forma a pensar em detalhes como a arborização nas beiradas dos rios, e o tamanho que os terrenos teriam na sua faixada, e em seu cumprimento, o encarregado de de planejar tudo isso, e mais vários aspéctos que o projeto e cuidar da execução desse projeto de urbanização da cidade de Petrópolis, foi o Major e engenheiro Júlio Frederico Koeler.

Em 1847, D.Pedro II, ainda se hospedava, quando vinha em Petrópolis, de forma provisória, na antiga casa da fazenda, que foi adaptada para receber a familia Imperial. O Palácio Imperial só iria ficar pronto por volta de 1862, sua construção foi concluida pelos arquitetos Joaquim Cândido Guilhobel e José Maria Jacinto Rebelo. Existem varios pontos turisticos em PetrópolisHotel Quitandinha, Palacio de Cristal, Casa Santos Dumont, Museu imperial de Petropolis, Casa do Barao de Maua, Casa da Princisa Isabel, Palacio Amarelo, Trono de Fátima, Casa do colono em Petropolis, Catedral de Petrópolis, avenida Koeler, Castelo Barão de itaipava, táis como: Hotel Quitandinha, Palacio de Cristal, Casa Santos Dumont, Museu Imperial de Petrópolis, Casa do Barão de Mauá, Casa da Princisa Isabel, Palácio Amarelo, Trono de Fátima, Casa do Colono em Petropolis, Catedral São Pedro de Alcântara, no centro de Petrópolis e próxima da avenida Koeler, o Castelo Barão de itaipava. São muito visitados por turistas a procura de momentos de tranquilidade na cidade serrana que está localizada proxima da cidade do Rio de Janeiro, e tem cachoeiras, e montanhas protegidas.

petropolis rj e o palácio imperial, sede do museu imperial, foi projetado para estar proximo da Rua do imperador, e proximo a igreja Catedral São Pedro de Alcantara, que está de frente para a Rua Koeler, na cidade de petrópolis

Dom Pedro II em Petrópolis

Antes de estar pronta a sua casa em Petrópolis, Dom Pedro II já visitava a cidade e desejava passar temporadas em Petrópolis. O jovem Pedro II, sofria pressões para não fazer da cidade serrana seu refúgio, mas a paixão por Petrópolis parece ter sido mais forte em um período, e então D.Pedro II deu ordens paque que Koeler apronta-se uma ala do Palácio Imperial, para que pudesse em 1846, passar o verão em Petrópolis, acomodando sua família, a familia Imperial. Em 1847 a antiga casa da fazenda, que recebera adaptações para receber a familia imperial, nesse ano essa casa ainda foi usada para a temporada de verão da Familia Imperial em Petrópolis.

Vila Imperial

Casas sendo construidas em Petrópolis, os acontecimentos trouxeram o progresso na Vila Imperial. Casas em Petrópolis de vários estilos, em vários terrenos, diversos tamanhos, e nessa época do Império a cidade serrana Petrópolis era inundada por uma nova onda de construções. Onde os estilos distintos se misturaram na cidade, casarões para veraneio de seus proprietários, hotéis e teatros foram construidos nas ruas, ou próximo de alguma montanha de Petrópolis, além de jornais que trouxe notícia atual da cidade Imperial, e esses jornais monitoravam o desenvolvimento psicológico dos habitantes de Petrópolis, (uma consequencia natural, do processo de vender jornais, saber quem compra, e saber quais seções essas pessoas se interessam), e Petrópolis foi aos poucos se desenvolvendo e antes do fim do século dezenove, havia muitas industrias que trouxeram mais progresso para essa cidade que já funcionava como "pousada" e refúgio para algumas pessoas. Século passado também iniciou-se o polo de modas, em Petrópolis que é a Rua Teresa.

Estrada União Industria

Essa estrada é importante na história de Petrópolis, ela interligou a cidade serrana a Juiz de Fora em Minas Gerais, e foi construida com recursos privados com intenção de escoar merdadorias de uma nova indústria. A União Industria, em Petrópolis, é uma estrada que passa também pelas ruas do Retiro, como uma avenida descendo até Corrêas, e chega até Itaipava, por vários lugares da cidade. Foi construida com a condição de ser cobrado pedágio pelo investidor. E as ruas da estrada União Industria, são funcionam como rodovias para vários carros em Petrópolis, e atualmente em 2011 está recebendo novo asfalto, essas obras deixarão ótimos essa estrada em Petrópolis.

Rua Teresa Petropolis | Lojas | Rua | Petrópolis História

petropolis montanhas

Guia Petrópolis


petropolis rj

pesquisar no site

petropoliscidade.com.br

Petrópolis Rj

PetropolisCidade.com.br